'Paulo Cachorrão' se defende e diz que arma era de segurança do Clube

06/12/2011 18:43

O cantor de funk, Paulo Josafá da Silva, de 39 anos, conhecido como 'Paulo Cachorrão', preso por suspeita de porte ilegal de arma na madrugada de ontem (5) e solto após pagar fiança se defendeu na manhã desta terça-feira (6) dizendo que a arma encontrada no carro dele pertencia a um policial que estava fazendo a seguraça do clube onde ele estava se apresentando.
Ele negou que tivesse de posse da arma e que as acusações contra ele 'não passam de perseguição'. "Eu estou levando a minha vida pelo lado certo, inclusive faço minhas músicas e shows justamente combatendo o crime", defendeu-se.
O cantor funk cumpre pena por homicídio no presídio do Róger, na Capital, e está no regime semi aberto. Ele não poderia ser reincidente em ocorrências de crime sob pena de perder o benefício da condicional.

PORTAL CORREIO